Após mais de 100 dias Lago Municipal está aberto aos cascavelenses

Região


Após mais de 100 dias fechado por conta da pandemia do coronavírus (Covid-19), o Lago Municipal de Cascavel, principal cartão-postal da cidade, volta a abrir os portões e receber a população nesta sexta-feira (31).

Os cascavelenses vão encontrar um cenário diferente no local. Isso porque nesse tempo em que ficou fechado, melhorias importantes foram feitas no Lago. A mais notável delas é nova Ponte do Lago, que com sua imponência chama a atenção e é o ponto perfeito para admirar toda a área verde conhecida por ser o pulmão de Cascavel.

A travessia estava bastante antiga e comprometida, gerando até mesmo riscos aos cidadãos. Por isso, a nova obra deixou o lugar mais bonito e, principalmente, mais seguro, garantindo que os visitantes façam suas atividades físicas sem preocupações.

O mirante, que foi construído com estrutura de metal e piso de madeira e conta com iluminação em LED, teve o investimento de R$ 207 mil.Vale destacar que os cidadãos poderão fazer suas caminhadas e atividades físicas seguindo todas as medidas sanitárias preconizadas pelas autoridades de saúde, como distanciamento social e o uso de máscara.

LAGO REVITALIZADO

Por conta da finalização da obra, o reencontro dos cascavelenses com o Lago Municipal também será marcado por outras melhorias. Uma delas é a pintura das faixas da pista de caminhada, que deram mais vida ao local. O procedimento embora já esteja bastante avançando, ainda está sendo finalizado.O secretário de Meio Ambiente, Wagner Yonegura, detalha que novas árvores foram plantadas ao longo do Parque.

Ao todo, são 62 novas árvores que enriquecem o Lago: 10 corticeiras, 4 ipês, 5 carobas, 5 pau-marfim e 38 araucárias. “As árvores são de suma importância para a obtenção de níveis satisfatórios de qualidade de vida nos centros urbanos. O plantio de árvores em parques, praças e vias urbanas deveria ser visto como medida de saúde pública. Elas são totalmente indispensáveis na natureza, pois, além de serem consumidoras de gás carbônico, são produtoras de oxigênio.

As árvores aumentam consideravelmente o bem-estar físico e mental, colaboram imensamente no equilíbrio da umidade do ar e da temperatura ocasionando um conforto ambiental. São fundamentais para a biodiversidade sendo que cerca de 80% de todas as espécies de plantas e animais dependem das árvores para sobreviver”, avalia o secretário.

PROIBIDOS

O novo decreto manteve a proibição do funcionamento dos parques infantis, academias ao ar livre e do Zoológico Municipal.

Fonte/foto: Assessoria/CGN

Compartilhe